Notícias - Cooperfarms

Um saldo de 336 bolsas de sangue coletadas e 130 cadastros voluntários de doação de medula óssea. Os números são da campanha de Doar Faz Bem, promovida pelas cooperativas agrícolas: Cooperfarms (Cooperativa do Produtores Rurais da Bahia), Cooproeste (Cooperativa Agropecuária do Oeste da Bahia) e Unibahia (Sociedade Cooperativa Unibahia), a de crédito, Sicredi, e as de transportes, Cootransf (Cooperativa de Transportes de São Francisco) e COOPGNP (Cooperativa de Transportadores de Luís Eduardo Magalhães), entre os dias 17 a 20 de setembro, no Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Luís Eduardo Magalhães.

 

Começou nesta terça-feira (17) e segue até a próxima sexta-feira (20), em Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia, a campanha de doação de sangue e cadastro de medula óssea Doar Faz Bem, de iniciativas das cooperativas agrícolas: Cooperfarms (Cooperativa do Produtores Rurais da Bahia), Cooproeste (Cooperativa Agropecuária do Oeste da Bahia) e Unibahia (Sociedade Cooperativa Unibahia), a de crédito, Sicredi, e as de transportes, Cootransf (Cooperativa de Transportes de São Francisco) e COOPGNP (Cooperativa de Transportadores de Luís Eduardo Magalhães).

Em torno de 200 produtores rurais de alimento e fibras têxteis brasileiros reuniram-se na noite da terça-feira (27/08), em Goiânia, para celebrar os êxitos alcançados pela CCAB Participações e falar sobre planos para o futuro próximo, no 1º Primeiro Encontro de Acionistas CCAB Participações - Edição CBA 2019. A data e o local do evento foram escolhidos por ocasião do 12º Congresso Brasileiro do Algodão, que acontece até o dia 29 de agosto. A holding CCAB Participações detém a CCAB Agro e a CCAB Projetos, e representa cerca de 55 mil agricultores nacionais. As linhas-mestras para o desenvolvimento de novos projetos do Brasil foram debatidas em reunião, no dia anterior.

O solo é o grande patrimônio do produtor rural. Por isso, cuidar dele é garantir a manutenção da atividade agrícola. Com esta consciência, a categoria tem investido cada vez mais em boas práticas de manejo e de fertilização do solo, visando não só aumentar a produtividade como também praticar uma agricultura sustentável. As técnicas conservacionistas foram tema do Fórum de Inovação em Agronegócio, na última quarta-feira (21), em Luís Eduardo Magalhães. O evento, promovido pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (Febrapdp), com o apoio da Cooperativa dos Produtores Rurais da Bahia (Cooperfarms), reuniu especialistas renomados, produtores rurais, discentes e docentes do curso de agronomia.


Um recente relatório do adendo do USDA na China reafirma que a Febre Suína Africana (FSA) é endêmica em toda a China, mas os altos preços da carne suína incentivarão muitos produtores de suínos chineses a reabastecer ou a expandir, apesar dos riscos significativos para a saúde animal representados pela FSA. Estima-se que o tamanho total do rebanho diminua em 21% em 2019 e mais 10% em 2020. Enquanto isso, a estimativa é de que o consumo de carne suína caia em pelo menos 9% em 2019. A demanda contínua por carne suína vai impulsionar um aumento acentuado nas importações, de cerca de 60% ano a ano.

O Departamento de Agricultura dos EUA – USDA, divulgou nesta segunda feira, 12, o seu mais novo relatório de Oferta e Demanda mundial, e mais uma vez surpreendeu o mercado. A área de soja plantada no EUA foi reduzida novamente, de 32,078 milhões de hectares para 30,702 milhões, uma redução maior do que a esperada pelo mercado. Apesar da redução da área, a produtividade foi mantida. Sendo assim, a produção total dos EUA para a safra 19/20 foi estimada em 100,17 milhões de tons, ante 104,64 milhões em julho. Para o milho, a previsão de área colhida foi reduzida de 33,83 milhões em julho para 33,19 milhões de hectares em agosto. Apesar da redução da área, houve aumento da produtividade e dos estoques iniciais, além de redução do consumo interno e das exportações, o que causou um aumento dos estoques finais nos EUA, de 51,067 milhões de toneladas em julho para 55,402 milhões em agosto.

A campanha de doação de sangue e cadastro de medula óssea Doar Faz Bem, que acontecerá entre os dias 17 a 20 de setembro, em Luís Eduardo Magalhães, ganhou o reforço das cooperativas de transportes da cidade e agora, conta com seis entidades na linha de frente da ação, as agrícolas: Cooperfarms (Cooperativa do Produtores Rurais da Bahia), Cooproeste (Cooperativa Agropecuária do Oeste da Bahia) e Unibahia (Sociedade Cooperativa Unibahia), a de crédito, Sicredi, e as de transportes, Cootransf (Cooperativa de Transportes de São Francisco) e COOPGNP (Cooperativa dos Transportadores de Luís Eduardo Magalhães), além do apoio da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), prefeitura municipal e Clínica São Camilo.

É a vez de a região do Oeste da Bahia identificar gargalos e propor soluções para a agricultura local. No próximo dia 21 de agosto, o município de Luís Eduardo Magalhães vai receber mais uma edição do Fórum de Inovação em Agronegócio, que é promovido pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP) desde 2015, de forma itinerante, pelas diferentes regiões do país discutindo questões e soluções acerca da Agricultura Sustentável.

A soja americana, as humildes leguminosas que se tornaram peões importantes na guerra comercial EUA-China, estão secando em mais de uma maneira.

Ontem (06), a comitiva formada por representantes das embaixadas da Argélia, Austrália, Alemanha, Cuba, Canadá, França, Indonésia, Malásia, Tailândia e Vietnã esteve em Luís Eduardo Magalhães e visitou empresas de confinamento de animais e processamento de algodão, finalizando a agenda na Cooperfarms, onde conheceu de perto o modelo de negócio da Cooperativa.

Importante polo da produção agropecuária brasileira, em especial de fibras e grãos, o oeste da Bahia será o destino da 6ª edição do AgroBrazil, programa de intercâmbio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A iniciativa promove a aproximação entre produtores rurais e representações estrangeiras no Brasil.

A cada safra o produtor rural sente no bolso o encarecimento de insumos indispensáveis para a atividade. Com isso, toda alternativa que agregue valor ao negócio é sempre vista com bons olhos pelo agricultor. No oeste da Bahia, uma estratégia articulada pela Cooperativa dos Produtores Rurais da Bahia (Cooperfarms) tem driblado os custos de produção.