Segunda, 29 Junho 2020 20:28

Reuniões do Conselho de Administração são realizadas de forma remota e com a participação de especialistas Destaque

Atendendo às medidas de distanciamento social exigidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em razão do surto do novo coronavírus, a Cooperativa dos Produtores Rurais da Bahia (Cooperfarms) tem realizado suas reuniões semanais de forma remota através de videoconferências.

Organizadas costumeiramente, às terças-feiras, são através destes encontros democráticos e participativos, abertos ao quadro de associados, que o Conselho de Administração, diretoria executiva e cooperados reavaliam, juntos, as ações da Cooperativa e traçam as estratégias de expansão dos negócios.

Recentemente, pela praticidade, portabilidade e compatibilidade das ferramentas utilizadas, com recursos de chamada de vídeo e áudio, compartilhamento de telas, edição colaborativa e outros, inclusive via smartphones, a Cooperativa tem aproveitado o engajamento dos cooperados para agregar conteúdo técnico nos webinars com a participação de especialistas do agronegócio.

Mercado agrícola - No primeiro webinar, realizado na última terça-feira (23), o convidado foi o consultor em gerenciamento de risco da INTL FCStone, João Victor Brugnera. Em um bate-papo de aproximadamente 30 minutos, Brugnera atualizou o cenário da soja mundial com base no cruzamento de dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e da própria rede INTL FCStone, com destaque aos tópicos: produção versus consumo, consumo versus COVID - 19, exportações (Estados Unidos e Brasil) e os principais componentes do preço da commodity.

Segundo ele, para a safra 2020/21, “os Estados Unidos deverão registrar uma retomada na produção da soja (+16%) e um aumento de 24% nas exportações. Enquanto no Brasil, a produção deverá registrar um aumento de 5,6%, ou seja, aproximadamente 131 milhões de toneladas, e as exportações ultrapassando +7,8%”, disse.

A China é o destino de 61% das exportações mundiais de soja, sendo o maior consumidor da oleaginosa. Estados Unidos, Brasil e Argentina formam a tríade dos principais produtores mundiais da commodity e que juntos, deverão produzir 296,76 milhões de toneladas na safra 2020/21, ou seja, 81,7% do total.

Próximos webinars - Ainda sem datas definidas, as próximas reuniões on-line deverão contar com a participação de especialistas do mercado de fertilizantes e de agroquímicos. Como de costume, a pauta e o link de acesso às reuniões serão publicados no grupo geral da Cooperativa no aplicativo WhasApp e encaminhados via e-mail.

O presidente da Cooperfarms, Marcelo Kappes, lembra que a Cooperativa conta com recursos financeiros oriundos do Fundo de Assistência Técnica Educacional e Social (Fates), previsto em lei, e que poderão ser utilizados na promoção de ações educativas. “Queremos que nosso cooperado opine sobre outras temáticas para discussão e encaminhe sugestões de contato de especialistas”, disse. As sugestões poderão ser endereçadas ao e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou diretamente ao departamento afim.