Notícias - Cooperfarms

Os municípios que fazem parte da base territorial do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães (SPRLEM) – quase que, em sua totalidade, decretaram situação de emergência em decorrência da estiagem e das altas temperaturas que ocasionaram perda de produtividade das principais culturas agrícolas praticadas na região. Depois da decretação pelas cidades de Angical, Baianópolis, Correntina, Jaborandi, Riachão das Neves e São Desidério, foi a vez de Luís Eduardo Magalhães, que decretou emergência no dia 16 deste mês de agosto.

A Cooperfarms estará patrocinando 70% do valor total da inscrição para as dez primeiras pré-inscritas via site Cooperativa. O incentivo vale apenas para cooperadas titulares, esposas ou filhas de cooperados titulares. Evento acontecerá entre os dias 25 e 26 de outubro na Transamerica Expo Center São Paulo.

Desde ontem (16), a Cooperfarms dispõe de serviço de ouvidoria.  O canal virtual funciona como uma ponte entre o cooperado consumidor e a Cooperativa.  Através do serviço o cooperado e a comunidade geral poderão solicitar consulta de produtos, serviços e departamentos, sugerir, reclamar e também enviar elogios.

Introduzir a cultura cooperativista nas escolas de Luís Eduardo Magalhães. Essa é a proposta das cooperativas agrícolas: Cooperfarms, Cooproeste e Unibahia e de crédito: Sicredi para celebrar o “Dia de Cooperar”, também chamado de “Dia C”, no município. A campanha de voluntariado existe desde 2014.

O agronegócio brasileiro retomou o otimismo neste segundo trimestre de 2016. O Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro), medido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), saiu de 82,6 para 102,1 pontos, na comparação entre trimestres. A alta de 19,4 pontos, que volta aos maiores patamares da série histórica, iniciada no terceiro trimestre de 2013, foi causada, principalmente, pela combinação entre a melhora na percepção da economia e os bons preços das commodities.

Segundo a consultoria Oxya, os Estados Unidos são medalha de ouro em ameaça à agricultura brasileira: além de representarem a maior quantidade de visitantes, por lá existem 289 pragas que não existem por aqui. A prata fica com a Itália, com 205, e a Índia em terceiro, com 188 tipos.. Embora o evento tenha como sede o Rio de Janeiro, um Estado com pouca tradição agrícola, algumas provas serão realizadas em outras localidades, como Manaus, Salvador, Brasília, Belo Horizonte e São Paulo, fazendo com que muitos desses viajantes se desloquem pelo país.

Decisão do Banco Central publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira (1º)  vale para agricultores familiares ou para a agricultura empresarial, na safra 2016/2017. Medida altera normas do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), referentes à obrigatoriedade de enquadramento, ao limite de cobertura e à remuneração de serviços de comprovação de perdas.

Foi aprovada a liberação comercial de uma nova tecnologia em algodão denominada de Bollgard III durante reunião da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBIO) realizada na quinta-feira (28/07), da qual a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) acompanhou. Com 17 votos a favor e apenas 2 contrários à aprovação do algodão da empresa Monsanto, já utilizado no Japão e na Austrália desde 2014, é comemorada pela categoria. “Essa tecnologia leva aos produtores a redução do custo no manejo de insetos, já que ele é resistente às principais lagartas, e também contém tolerância ao glifosato”, conclui João Carlos Jacobsen, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

O produtor rural e engenheiro agrônomo, Júlio Cézar Busato, é o novo presidente da Câmara Temática de Insumos Agropecuários, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A nomeação, por meio da Portaria Ministerial n° 133, foi publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (15).

A Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou aos produtores o zoneamento agrícola de risco climático para as culturas de verão safra 2016/2017, em vários estados brasileiros. A medida está publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (25). Os produtos contemplados são o milho, soja, feijão, feijão caupi, arroz de sequeiro, arroz irrigado, algodão, girassol, mamona e sorgo.
O zoneamento agrícola indica, por exemplo, os tipos de solo aptos ao plantio, a época de semeadura e as cultivares recomendadas para cada município, a partir de uma metodologia validada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O estudo é elaborado com o objetivo de atenuar os riscos relacionados aos fenômenos climáticos. É um instrumento de política agrícola e gestão de riscos da agricultura.

Cerca de 30 lideranças do sistema cooperativistas do Oeste da Bahia participaram na sexta-feira, (15/07) do Lidercoop: Encontro Regional de Presidentes, Dirigentes e Líderes do Cooperativismo Baiano, em Luís Eduardo Magalhães. Organizado pelo Sistema OCEB - Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Bahia, o evento teve como objetivo propiciar a participação dos líderes na execução das estratégias do cooperativismo baiano e integrar o sistema cooperativista para o desenvolvimento regional e sustentável. Com o tema “Boas práticas de Governança Cooperativa e capitalização como pilares da sustentabilidade das cooperativas”, o evento contou com a presença do painelista Ranusio Cunha, diretor geral do Sicoob Coopere, - cooperativa finalista do prêmio nacional de excelência de gestão.

Desde a última terça-feira, 12/07, diretores da Cooperfarms recebem a visita técnica de analistas do Sistema Oceb.  A intensa agenda começou com os trabalhos na área de assessoria jurídica com orientações quanto à reforma estatuária social da Cooperativa com a presença das advogadas Monique Brito (Sistema Oceb) e Luciana Kappes (Cooperfarms), além  da participação dos diretores executivo e administrativo, Carlos Meurer e André de Oliveira, respectivamente e do Diretor 2º Tesoureiro e advogado, Rafael D'Agostini.Na ocasião também foi discutido o Programa de Acompanhamento da Gestão Cooperativista (PAGC), desenvolvido nacionalmente pelo Sescoop, com o objetivo de garantir que o cooperativismo no País mantenha suas características originais de respeito ao trabalho coletivo, visando a garantir o bem comum. O PAGC consiste em um diagnóstico de acompanhamento com orientações e planos de melhoria, por meio do Instrumento de Acompanhamento da Gestão Cooperativista (IAGC); desde 2013, a Cooperfarms participa do Programa.