Quarta, 27 Novembro 2019 14:39

Por unanimidade, AGE aprova reforma do Estatuto Social da Cooperativa

Por unanimidade, AGE aprova reforma do Estatuto Social da Cooperativa Foto: Leandro Santos

Por unanimidade de votos, associados da Cooperativa dos Produtores Rurais da Bahia (Cooperfarms) aprovaram nesta terça-feira (26), a reforma do Estatuto Social da Cooperativa.

Segundo o presidente da entidade, Marcelo Kappes, a reforma do Estatuto Social incluindo a mudança do objeto da sociedade, nos termos do artigo 46, I e III da Lei 5.764/1971, atendeu às exigências da Receita Federal em relação a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), mantendo integralmente a essência dos serviços e objetivos da Cooperativa.

“Essa atualização em relação aos novos entendimentos legais aplicáveis, foi integralmente reformulada para atualizar os princípios cooperativistas, de governança e segurança empresarial e jurídica, incluindo a alteração do objeto social da Cooperativa, visando o seu crescimento sustentável e seguro e principalmente, garantindo a qualidade dos serviços aos cooperados”, enfatizou.

Kappes ratificou ainda, que o processo atualização do Estatuto iniciou-se na diretoria passada, presidida pelo cooperado Luiz Antônio Pradella, e sucessivos quase dois anos de discussões conduzidas pelas diretorias anterior e atual, juntamente com a assessoria da Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Bahia (OCEB), consultorias jurídicas e cooperados. “Por diversas vezes estivemos reunidos para tratar das alterações estatutárias, sempre envolvendo e ouvindo o quadro de associados, consultorias especializadas e o Sistema” completou Marcelo.

A aprovação por unanimidade de votos deu-se com 24 cooperados. Atualmente, a Cooperfarms conta com 295 associados em regular condição de voto, sendo não permitido o voto por representação.

Cenário econômico – Após a aprovação do Estatuto, a Cooperativa em parceria com a ACT Investimentos promoveu um bate-papo sobre o cenário econômico e oportunidades de investimentos com taxa Selic abaixo de 5%, com o assessor de investimentos, Luís Gustavo Costa, além de uma análise do mercado atual e futuro da soja, com o analista de mercado da Cooperativa, Rodrigo Martini.